Fale conosco pelo WhatsApp

Amigdalites de repetição: causas e tratamento

Por: Publicado em 04/07/2020

Condição pode ser causada por vírus e bactérias e deve ser tratada para evitar agravamento do quadro

Amigdalites são infecções que acometem as amígdalas, estruturas arredondadas que ficam dentro da boca e têm como função proteger o organismo contra as bactérias que entram pela boca e pelo nariz. Um dos principais sintomas das amigdalites é a presença de uma dor de garganta bastante forte. Embora seja mais frequente em crianças e adultos jovens, a infecção pode acometer pessoas de qualquer idade.

As amigdalites são causadas por vírus (75% dos casos) ou bactérias. Neste caso, a principal delas é o Streptococcus pyogenes (estreptococo beta-hemolítico do grupo A), que geralmente afeta mais as crianças em idade escolar e os adolescentes.

As amigdalites são classificadas em:

  • Amigdalite aguda: quando ocorre uma inflamação pontual nas amígdalas, associada à dor de garganta. Geralmente, o quadro evolui rapidamente e os sintomas duram de cinco a sete dias (se o problema for tratado adequadamente);
  • Amigdalite crônica: esse quadro é caracterizado pela presença de amigdalite de repetição, também chamada de amigdalite recorrente. Nesse caso, vírus ou bactérias causadoras da amigdalite afetam de maneira permanente as amígdalas, provocando processos inflamatórios recorrentes.

Quais são os sintomas das amigdalites?

Os principais sintomas das amigdalites, sejam elas causadas por vírus ou bactérias, são:

  • Dor de garganta;
  • Febre;
  • Halitose (mau hálito);
  • Alterações da voz;
  • Dificuldade para engolir;
  • Pode ocorrer inchaço dos gânglios do pescoço ou da mandíbula.

Nas amigdalites de repetição causadas por vírus, o paciente pode apresentar também coriza e tosse. Em crianças pequenas, pode haver ainda vômitos e perda de apetite. No caso de as amigdalites recorrentes serem causadas por bactérias, a febre pode ser alta e pode haver presença de pus.

Como é feito o diagnóstico das amigdalites de repetição?

O diagnóstico das amigdalites de repetição é basicamente clínico, feito com base nos sintomas relatados pelo paciente, e físico. Ao examinar a garganta, o médico consegue observar uma mucosa orofaríngea de coloração arroxeada e frequentemente aumentadas de volume.

Na maioria dos casos de amigdalites de repetição causadas por bactérias é possível observar pontos de pus amarelado nas amígdalas e saburra (massa branca ou amarelada na língua).

Quais os tratamentos para as amigdalites de repetição?

Distinguir um quadro viral de um bacteriano é importante para definir qual o melhor tratamento para as amigdalites de repetição. Nos casos virais, apenas o tratamento de suporte é necessário, sendo feito com a administração de medicamentos analgésicos e antitérmicos.

No caso de as amigdalites de repetição serem causadas por bactérias, o tratamento deve ser feito com o uso de medicamentos antibióticos. É importante ressaltar que eles devem ser tomados pelo tempo prescrito pelo médico, pois se as bactérias não forem totalmente eliminadas do organismo, elas podem atingir outros tecidos.

Embora essa seja uma condição rara, as amigdalites de repetição bacterianas podem causar complicações como nefrite (inflamação dos rins), febre reumática, glomerulonefrite (doença aguda renal) e endocardite (acometimento das válvulas do coração).

O tratamento das amigdalites de repetição pode exigir a retirada das amígdalas por meio de cirurgia, principalmente quando o problema não responde ao tratamento clínico ou quando o paciente apresentar, no período de um ano, três episódios de amigdalite aguda bacteriana. A avaliação sobre a necessidade ou não de amigdalectomia (cirurgia para retirada das amígdalas) deve ser feita sempre por um médico otorrinolaringologista.

Quando devo procurar um médico?

Como a maioria das amigdalites é causada por vírus, elas geralmente regridem espontaneamente e sem necessidade de tratamento. Porém, é recomendado procurar por um especialista quando:

  • Houver dificuldade para respirar;
  • Os sintomas permanecerem por mais de quatro dias e não houver sinais de melhora;
  • O paciente não conseguir comer ou beber devido à dor e à dificuldade para engolir.

É importante procurar ajuda médica nos casos de amigdalites de repetição para que o especialista busque possíveis causas que podem estar levando às infecções frequentes.

A avaliação de um médico na presença das amigdalites recorrentes é obrigatória, pois ele definirá um diagnóstico preciso e a terapêutica correta, evitando o uso inadequado de antibióticos, por exemplo.

Entre em contato e agende já sua consulta com a Rinoclínica e saiba qual é a melhor opção para o tratamento para as amigdalites de repetição.

Fontes:

Rinoclínica

Eurofarma

Ministério da Saúde

Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial 

Marque sua consulta conosco!

A Rinoclínica é um centro especializado em otorrinolaringologia, em Porto Alegre – RS especialistas em exames e cirurgias na área de ouvido, nariz e garganta

Ao clicar em enviar os dados, você concorda com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE