Fale conosco pelo WhatsApp

Existe tratamento para desvio de septo?

Desvio de Septo
Por: Publicado em 25/10/2021

Indicação do tratamento para desvio de septo depende da intensidade dos sintomas e do quanto a condição compromete a qualidade de vida do paciente. Conheça opções a seguir!

A maior parte das pessoas tem algum nível de desvio de septo que consiste em uma tortuosidade para um dos lados da parede que divide as fossas nasais, sendo formada por cartilagem, osso e mucosa.

Apesar desse diagnóstico recorrente, o tratamento para desvio de septo só é indicado quando a condição apresenta algum comprometimento à qualidade de vida e capacidade respiratória do paciente. Saiba mais a seguir.

Desvio de septo: o que é, sintomas e diagnóstico

O septo nasal desempenha um papel central no apoio às estruturas nasais e para filtrar e umidificar o ar antes que ele chegue aos pulmões.

O desvio de septo consiste em uma proeminência dessa parede cartilaginosa para direta ou esquerda, o que pode comprometer as funções dessa estrutura se a deformidade for muito acentuada.

A condição pode estar presente desde o nascimento, sendo congênita, ou desenvolvida durante a vida, principalmente em casos de trauma nasal, infecções recorrentes, rinite e outras.

Como visto, nem sempre o tratamento para desvio de septo é necessário, sendo que os sintomas são fundamentais para essa indicação. Alguns dos sinais que podem ser associados à condição incluem:

  • redução da capacidade respiratória pelo nariz;
  • dor na face ou de cabeça com recorrência;
  • sangramentos nasais;
  • sensação frequente de nariz entupido;
  • ronco ou apneia do sono;
  • cansaço excessivo.

A presença dos sintomas é um dos elementos levados em conta no diagnóstico do desvio de septo, mas outras abordagens são necessárias.

O exame físico realizado pelo otorrinolaringologista que utiliza instrumentos para visualizar a cavidade nasal pode contribuir no diagnóstico.

Para determinar o nível de desvio de septo é solicitada, geralmente, a nasofibroscopia, (denominado ainda de Videonasolaringoscopia ou nasofibrolaringoscopia) exame que captura imagens da cavidade do nariz, identificando quadros de rinite, sinusite, pólipos, secreções, tumores e as características do septo.

Por vezes, mesmo com a confirmação do desvio de septo, o especialista pode solicitar a realização da tomografia computadorizada ou radiografia para visualizar as estruturas faciais como um todo, contribuindo na definição do tratamento para desvio de septo mais apropriado.

Qual o tratamento para desvio de septo?

A definição do tratamento para desvio de septo mais apropriado depende da recorrência e intensidade dos sintomas e do quanto a condição compromete a qualidade de vida do paciente.

Em geral, nos casos de desvio de septo de leve a moderado, a manifestação dos sintomas está associada à ocorrência de infecções respiratórias, como as decorrentes da rinite alérgica ou sinusite. Nesses casos, o tratamento consiste em minimizar quadros de obstrução nasal.

Para casos de desvio de septo moderado ou grave, com manifestação mais intensa e incomoda dos sintomas, a recomendação do otorrinolaringologista pode ser a septoplastia.

A septoplastia consiste na intervenção cirúrgica para correção do desvio de septo. Durante o procedimento, feito com incisões internas no nariz, o especialista faz a remoção do excesso de cartilagem e reposicionamento do osso e da pele.

Durante a cirurgia para correção do desvio de septo podem ser realizadas técnicas complementares, como diminuição dos cornetos nasais, sinusectomias (para alivia a congestão nos seios da face) e, para demandas estéticas no nariz, a rinoplastia.⠀

A definição do tratamento para desvio de septo depende sempre de uma investigação minuciosa sobre as causas dos problemas respiratórios relatados pelo paciente e a avaliação do nível de desvio.

Normalmente, são recomendadas abordagens iniciais menos invasivas, como o uso de medicamentos e a realização de lavagens nasais, mas caso os sintomas persistam, a técnica cirúrgica pode ser indicada.

O tratamento para desvio de septo deve sempre ser prescrito por um otorrinolaringologista após adequada investigação do quadro e particularidades do caso. Logo, para diagnóstico e indicação de tratamento, entre em contato com a Rinoclínica.

 

Fontes:

Rinoclínica

MDSaúde

ABORL-CCF – Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial