Fale conosco pelo WhatsApp

Problemas respiratórios causados pela Covid

problema respiratório
Por: Publicado em 11/07/2022

Estima-se que 89% dos pacientes que contraíram o Coronavírus perderam o olfato ou o paladar

Há dois anos, foi declarada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) uma situação de pandemia, devido ao agravamento da Covid-19. Desde então, o tema tem sido uma das principais pautas, tanto dos veículos de comunicação quanto da população de todo o mundo, e muito se relata sobre problemas respiratórios pós-Covid.

Atualmente, é sabido por todos que a Covid-19 é uma doença causada pelo vírus SARS-CoV-2, também conhecido como coronavírus. O problema pode causar apenas sintomas leves e moderados, mas também pode haver o agravamento da doença, levando a uma condição bastante grave chamada de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), os famosos problemas respiratórios pós-Covid.

Principais sintomas pós-Covid-19

Estima-se que até 80% dos pacientes curados sintam ao menos algum sintoma, mesmo após a sua recuperação da Covid-19. Nos casos mais graves, que exigiram internação ou UTI, a tendência é que essas alterações sejam sentidas em um prazo ainda maior.

De maneira geral, as principais manifestações do pós-covid que podemos destacar são:

  • Fadiga;
  • Problemas respiratórios pós-Covid;
  • Dores de cabeça;
  • Dores musculares;
  • Queda de cabelo;
  • Perda de paladar e olfato (temporário ou duradouro);
  • Tontura;
  • Tromboses;
  • Depressão e ansiedade;
  • Dificuldades de linguagem, raciocínio e memória.

Geralmente, queixas como mal-estar, dores de cabeça e perda de olfato e de paladar tendem a se resolver sozinhas. Contudo, algumas situações de problemas respiratórios pós-covid precisam ser tratadas com maior cuidado e atenção, sendo ideal procurar atendimento de um médico para acompanhamento.

O que a Covid-19 pode causar no pulmão e na respiração?

Para se recuperar da Covid-19, o sistema imunológico tende a desencadear um processo inflamatório, que se torna acentuado demais em uma parcela das pessoas que se infectaram.

No caso dos pulmões, local onde a batalha contra o coronavírus é mais intensa, o órgão fica com uma espécie de cicatriz que pode afetar a respiração e os alvéolos, causando, assim, maior cansaço em alguns pacientes em simples ações como escovar os dentes ou beber água.

O grande ponto para os pacientes é que os problemas respiratórios pós-covid são os mais extensos, podendo causar sérios danos, incluindo os já citados: cansaço, falta de ar e baixa oxigenação, que podem demorar meses para se normalizar.

Pode ocorrer a perda definitiva de olfato?

Um dos problemas respiratórios pós-Covid é a perda de olfato. Estudos indicam que aproximadamente 80% da população mundial apresentou alguma disfunção olfativa associada à doença, podendo demorar meses até ser solucionada.

Ainda não existe uma explicação do motivo de isso ocorrer, mas existe uma hipótese de que haja uma ligação do coronavírus aos receptores de células do entorno dos neurônios olfativos, fazendo com que os edemas atrapalhem o acesso das partículas olfativas aos locais que desencadeiam o sentido do olfato.

Contudo, uma das principais dúvidas é se a perda do paladar pode ser definitiva. Alguns dos pacientes que tiveram problemas respiratórios pós-Covid, como a perda de olfato, se recuperaram após cerca de 7 meses ou ainda não se recuperaram. Porém, a boa notícia é que existem tratamentos específicos que auxiliam nesse processo para a recuperação olfativa. Mas nos casos mais leves, a melhora pode ocorrer entre 14 e 21 dias.

Reabilitação pulmonar e como reduzir a gravidade dos sintomas

Mesmo com os problemas respiratórios apresentados pelos pacientes que tiveram sintomas graves de Covid-19, é possível recuperar a função normal dos pulmões. Esse processo pode ser um pouco mais demorado, levando em torno de três meses a um ano para que a função pulmonar regresse aos níveis pré-Covid.

Por isso, é extremamente importante que os pacientes que apresentaram problemas respiratórios pós-Covid mantenham o tratamento de forma prolongada e sempre contando com o acompanhamento de um médico.

Normalmente, é necessário que o paciente passe por uma reabilitação respiratória. Este tipo de terapia é recomendado em casos de pessoas que tenham falta de ar constante, impossibilitando a realização adequada de suas atividades corriqueiras.

O principal objetivo dessa reabilitação é recuperar as funções pulmonares, reduzindo a gravidade dos sintomas dos problemas respiratórios pós-Covid e melhorando a qualidade de vida. Vale ressaltar que a reabilitação é fundamental para ajudar os pacientes a fazerem uma boa gestão de saúde e para que se sintam melhores para realizar as atividades e tarefas diárias.

Entre em contato com a RinoClínica para saber mais sobre este e outros assuntos.

Fontes:

Manual MSD;

Secretaria de Saúde do Estado de Minas Gerais.

Marque sua consulta conosco!

A Rinoclínica é um centro especializado em otorrinolaringologia, em Porto Alegre – RS especialistas em exames e cirurgias na área de ouvido, nariz e garganta